quinta-feira, 25 de julho de 2013

Quando eu não conhecia o significado da palavra passional

  (Florisbella)
Quando eu não conhecia o significado da palavra passional, eu imaginava que ela poderia estar relacionada com a passividade. Piada, né? Antes eu não tivesse procurado seu significado e me encontrado na descrição.

O que eu posso dizer sobre a minha experiência passional de ser (bem no estilo almodoviana mesmo) ?
Começa com uma interrogação bem grande. Assumo mil formas de ser. Sou livre e prisioneira. O que me dá vida, também me mata. Acordo vazia hoje, extravaso amanhã. Sinto nojo e prazer. Meu coração acelera, tenho palpitações e sensações que parecem querer arrancá-lo do meu peito. Meu coração para, bate tão fraco que nem o sinto. Acho que ser passional é algo que se é vivido uma vez, se vive pra sempre. Vicia. As grandes emoções desenfreadas dos nossos sentimentos derivados da paixão, quando não estão sendo vividas, dão à sensação de que tudo é pouco, vazio, sem sentido. A prioridade do exagero é voltada sempre para o prazer, e quando este não é vivido, o vício de quem provou ser passional, volta o exagero para o sofrimento. Sentir é uma necessidade vital. Se não é possível viver o prazer desmedido, que viva o sofrimento desmedido. Meios sentimentos não são aceitos. Meia paixão não existe. Sinto com todas as minhas forças.

Até aí, tudo bem. Que os prazeres e os sofrimentos da paixão sejam vividos até a última gota. Pra mim essa é a maior prova de que estou viva. Se ser passional fosse só isso… mas não é.

A intensidade exagerada e apaixonada toma conta de todo o ser, ao ponto de torná-lo só sentimento. E o espaço reservado para a razão é invadido. O que deveria estar balanceado pela razão e a emoção, é dominado pela emoção, que guia todas as atitudes. Emotiva ao cubo. É praticamente um sentir imprevisível perambulando por aí. Refletir, repensar, analisar não antecede os atos. Antes a incerteza do ato apaixonado que a segurança do ato medido. Impulsividade assina embaixo. Serenidade? Controle ? Praticamente de um furacão. Limites ? Situações desastrosas e palavras da boca pra fora fazem parte. Raciocinar ? O que é isso ? Qualquer semelhança com a loucura não é coincidência.

Já ouvi dizer que ser passional é ser desequilibrada.

A razão não move o mundo, a paixão sim. Na corda bamba do meu viver desequilibrado e passional, eu me equilibro. Desequilibro. Sempre caio, levanto, me equilibro de novo. Ficar parada é morrer. Medir sentimento, evitar envolvimento, entregar só metade, tira todo o sentido do viver.

Ser passional é estar vulnerável a sofrer muito, mas torna tudo muito mais verdadeiro, sincero e autêntico. Tem que ter coragem.

E se não me levar para uma Tragédia Shakespeariana, tudo bem. Que a emoção apaixonada e passional me guie.
(Florisbella)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos donos de nossos atos , mas não donos de nossos sentimentos; Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos; Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos... Atos são pássaros engaiolados, sentimentos são pássaros em vôo. (Mario Quintana)

Páginas