sábado, 14 de dezembro de 2013

Rebeca - Néctar da Flor

Nesse exato momento sinto a apalpada do seu tesão na minha vida.
Sua existência abraçou minha loucura e sua mão boba alisou o peito do meu coração feliz . Nossas certezas se entrelaçaram e se entregaram maliciosamente, deixando um desejo puro sentir todas as gozadas nos momentos sublimes.
Minha imaginação nunca se sentiu encabulada com suas confissões ao pé do ouvido.
 Sempre reagiu deixando escorrer carícias sentidas e sussurradas, nas coxas de um sentimento violentamente encantador.
 Dentadas de saudade deixam marcas no meu corpo e nesse momento fica difícil resistir a pressão. Minhas mãos trêmulas baixam e começo a desabotoar nossas lembranças, quase em câmera lenta. Vejo nosso amor inteirinho colado um no outro, chupando nossas felicidades paridas, lambendo nossas certezas que de tão estimuladas vivem arrepiadas, tremendo dos pés à cabeça de tanto preenchimento na hora do nosso encaixe perfeito.
Depois, meu amor, deito meu rosto no peito da sua taquicardia...
... só pra você cheirar todos os meus delírios com suas delícias.
(Rebeca - Néctar da Flor)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos donos de nossos atos , mas não donos de nossos sentimentos; Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos; Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos... Atos são pássaros engaiolados, sentimentos são pássaros em vôo. (Mario Quintana)

Páginas